4 DE DEZEMBRO

Santa Bárbara
VIRGEM e MÁRTIR

306?

 

“Esta santa virgem e mártir é celebrada com particular devoção nos calendários latino, grego, moscovita e siríaco, mas a sua biografia é confusa, devido a várias actas falsas. Barónio prefere as actas que nos dizem que ela foi aluna de Orígenes e que sofreu o martírio em Nicomédia, no reinado de Maximino I, o qual foi o autor da sexta perseguição geral, em 235. Mas José Assemani mostra que as actas que nos deixaram Metrafaste e Mombricio são mais exactas e fidedignas. Estas actas informam-nos de que Santa Bárbara sofreu o martírio em Heliópolis, no Egipto, cerca do ano 306. Este relato conforma-se com a Menologia do Imperador Basilio e com Sinaxário Grego. O seu nome foi dado a um antigo mosterio perto de Edessa.

 

Nota do editor: a festa de Santa Bárbara foi suprimida do calendário romano em 1969. Conta uma lenda que o pai de Santa Bárbara a fechou numa torre, para que nenhum homem pudesse vê-la. Durante a ausência do pai, a santa abraçou o Cristianismo. Ele, furioso com isto, denuncio-a às autoridades. Um juiz ordenou ao pai que a matasse, mas ele foi fulminado por um raio. Por esta razão, Santa Bárbara veio a ser feita padroeira dos que estão em perigo de morte repentina, e principalmente de serem atingidos por um raio, por minas ou por balas de canhão.)”

 

Bibliografia:

Butler, Reverendo Alban, Vidas dos Santos, dinalivro 1999, p. 173
 


Ver mais fotografias