O Núcleo Museológico do Alto de S. Bento

No cume de um imponente monte, repleto de riquezas naturais e paisagísticas inigualáveis na região, a escassos quilómetros da cidade, os Moinhos do Alto de S. Bento esgotaram a sua função original há muitas décadas. A Câmara Municipal de Évora procedeu à recuperação dos edifícios e do espaço que os circunda e devolveu-lhes a vitalidade e utilidade, com o aproveitamento do local para a concretização de um projecto educativo municipal: um núcleo museológico que tomou o nome do local.

O maciço granítico, a preciosidade da flora, a carga histórica e o facto do Alto de S. Bento ser o mais admirável miradouro natural da cidade, foram alguns dos factores que levaram a Autarquia a avançar para um projecto de valorização e preservação do património natural e cultural do local. Assim nasceu o Projecto Educativo do Alto de S. Bento, que comporta o Núcleo Museológico do Granito e o Núcleo Museológico da Florística.
Entre as principais realizações do projecto destaca-se a requalificação de dois moinhos, que foram reconvertidos em núcleos de promoção do ensino experimental das ciências - como a geologia, a biologia e a ecologia- e a recuperação de um outro moinho para uso de outros projectos culturais da Autarquia.

Com a entrada em funcionamento do Núcleo Museológico do Alto de S. Bento desde 2005, a Câmara Municipal de Évora pretendia promover o sucesso educativo no estudo das ciências naturais, através do ensino experimental; colocar ao serviço da educação e da população em geral um espaço natural que fomente a aprendizagem, o lazer e o desporto; sensibilizar as crianças e os jovens para o estudo e preservação do património natural

* Mapa

* Horários

* Contactos